5 Dicas para dialogar assertivamente com os seus eleitores

A comunicação tem o poder de gerar resultados estimulando mudanças em todos os níveis da sociedade. Mas, para isso, ela deve ser integrada às demais ações de marketing de forma clara e ética. Isso se aplica a qualquer empresa e, também, à política. As mensagens divulgadas aos eleitores precisam ser objetivas, reforçando os temas defendidos pelo candidato e oferecendo informações honestas à população. Mas, como dialogar assertivamente com os seus eleitores?

Para isso, diversas ferramentas podem ser utilizadas, tanto de comunicação verbal e corporal, quanto de assessoria de imprensa e comunicação direta com seu público-alvo por meio das redes sociais.

O media training é uma das ferramentas de comunicação mais eficientes para políticos e porta-vozes de entidades. Por meio desse dele é possível obter uma visão ampla dos processos e das técnicas de comunicação, dos bastidores da mídia e das intenções dos jornalistas, tornando qualquer pessoa apta a encarar entrevistas, coletivas de imprensa e debates sem cometer qualquer gafe e passando a mensagem que se deseja, de maneira natural e assertiva.

Veja algumas dicas para realizar uma comunicação assertiva com seu eleitorado:

1 – Discursos decorados ou lidos passam uma imagem excessivamente artificial, dificultando a aproximação com o eleitorado;

2 – Internalizar as mensagens a serem transmitidas é uma excelente técnica de comunicação, pois, você consegue transmitir suas ideias com mais sinceridade e sentimento, atingindo humanamente seus ouvintes;

3 – Utilizar gestos para complementar a comunicação verbal é uma ótima ideia. Mas cuidado para não exagerar. Dê preferência para movimentos mais moderados frente às câmeras e gestos amplos frente ao público;

4 – Gesticular quando fala torna a comunicação mais espontânea, porém lembre-se sempre que os gestos devem estar alinhados ao conteúdo da mensagem, pois a dissonância entre o corpo e a voz pode destruir a compreensão de uma boa ideia;

5 – Não gaste todo o tempo de uma entrevista ou de um pronunciamento para atacar seus adversários. Campanhas negativas podem sim trazer resultados, mas é primordial que seus eleitores conheçam mais as suas qualidades e propostas do que os defeitos dos outros candidatos.

Para mudar alguns trejeitos e ganhar cada vez mais a simpatia do eleitorado, as candidatas devem investir em técnicas de comunicação oral e media training. Pois, mais do que ter ideias boas, é preciso saber comunicá-las.

*Nancy Assad – especialista em comunicação estratégica e marketing. É jornalista, pós-graduada em Marketing pela FGV. É autora dos livros: “Media Training – Comunicação Eficaz com a Imprensa e a Sociedade” – Editora Gente 2009 e “As Cinco Fases da Comunicação para Gestão de Mudanças – Como aplicar Conhecimento na Sustentabilidade Corporativa” – Editora Saraiva 2010.

Crédito imagem: http://www.freedigitalphotos.net/

Informações do Autor

Nancy Assad

Ainda sem descrição

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *