Como se desenvolver como empreendedor ainda na universidade

Posso arriscar: você sonha um dia empreender. De acordo com diversos estudos, as minhas chances de acerto são maiores que 50%. Caso não tenha acertado, tomo a liberdade tentar aumentar ainda mais as minhas chances falando um pouco sobre o significado verdadeiro da palavra “empreender”, vista muitas vezes apenas como a ação de criar um negócio próprio. Ela vai além disso. Este termo se relaciona, na verdade, à atitude de inovar, de se dedicar integralmente a transformar ideias em realidades. Desta forma, é possível empreender, ser empreendedor, mesmo em uma universidade, um laboratório de pesquisa ou em uma grande multinacional.

Sendo assim, espero ter acertado na minha colocação inicial e, desta forma, poder correr um novo risco: você fará a diferença, seja em uma empresa própria, ou onde quer que esteja profissionalmente. Sei que as minhas chances de acerto serão tão grandes quanto a minha primeira colocação.

Então, para tentar contribuir um pouco neste caminho, deixo seis dicas que espero que o ajude a aproveitar o melhor possível o período Universitário para se desenvolver como empreendedor, como um profissional que realmente fará a diferença:

1. DEDIQUE-SE A UMA ORGANIZAÇÃO ESTUDANTIL COMO SE FOSSE SEU PRÓPRIO NEGOCIO.

Apesar de ter como vantagem a remuneração, em um estágio profissional dificilmente você encontrará um ambiente que lhe permita arriscar, errar, apresentar ideias, tomar decisões sobre pressão ou estar à frente de equipes, como será possível em uma instituição estudantil, como uma empresa júnior, por exemplo.

O mercado de trabalho valoriza cada vez mais estas experiências, mas saiba que em seleções de emprego, por exemplo, apenas o nome desta no currículo não servirá para praticamente nada. A dedicação é essencial, ela será proporcional ao aprendizado obtido e este aos retornos futuros.

Muitos criticarão, dirão que a sua dedicação é excessiva, talvez até mesmo colegas de equipe, você terá muitas dúvidas ao seguir este caminho, mas, por experiência própria eu digo: é um esforço que pode valer muito a pena. No meu caso digo sempre que foi o melhor investimento que fiz durante a minha graduação.

2.    COMECE A ANDAR.

“… faça chuva ou faça sol, esteja você de bom humor ou de mau humor, esteja você com sorte ou com azar, mas todo dia dê 1 passo a mais em direção ao seu objetivo. No final de 1 ano você terá dado 365 passos em direção ao seu objetivo.”

Como disse o Sérgio Britto em uma música dos Titãs: é caminhando que se faz o caminho. Então, comece a caminhar em direção aos seus objetivos, mesmo que estes ainda não estejam tão claros. A verdade é que eles mudarão com o tempo e se tornarão realmente claros, principalmente após dificuldades, desafios, erros.

Caso pretenda trabalhar em uma grande empresa, não espere os últimos momentos da graduação para começar a estudar idiomas e se preparar para processos seletivos. Comece agora.

Caso pretenda ser um grande pesquisador, com uma equipe e potencial para ir além de estudos guardados em prateleiras, gavetas ou em pastas do seu computador, não espere os últimos momentos da graduação para começar a se preparar para o mestrado ou outros processos seletivos relacionados. Comece agora.

Caso pretenda começar um negócio próprio, não espere os últimos momentos da graduação, ou o fim desta, para começar a criar e a fornecer seu produto ou serviço. Comece agora e não se prenda ao planejamento.

3.    NÃO TENHA MEDO DE ARRISCAR;

Você pode estar vivendo o melhor momento da sua carreira para isto. Os erros cometidos em projetos, enquanto graduando, podem gerar um aprendizado tão grande quanto quando cometidos no mercado de trabalho, a diferença é que as consequências deste provavelmente serão bem menores e mais fáceis de corrigir.

Se quer realmente fazer a diferença, ser um profissional diferenciado, é essencial que respire fundo e consiga pelo menos os famosos 20 segundos de coragem insana. Eles podem fazer uma diferença inacreditável na sua vida profissional. Respire fundo e vá com fé, se não der certo, dê um sorriso e foque seus pensamentos no aprendizado que estará levando consigo, este pode a chave que abrirá muitas portas mais a frente em seu caminho.

4.    NÃO DESISTA NO PRIMEIRO FRACASSO. PERSISTA.

O mundo algumas vezes parecerá conspirar contra seus projetos, tudo dará errado e você provavelmente refletirá se vale mesmo a pena continuar, ou tentar novamente. Bem, vou contra a corrente que diz que você nunca deve desistir; que os vencedores nunca desistem. A verdade é que todos eles desistem, e desistem o tempo todo. A diferença é que eles desistem das coisas certas, nos momentos certos. Eles não desistem apenas emoção negativa causada por um erro ou um fracasso ou por não estar conseguindo lidar com o estresse ou a dor do momento. Se acreditam que no potencial a longo prazo do que estão fazendo eles realmente persistem.

Então, tenha força e não deixe de lutar pelos seus sonhos. Saiba que os problemas são, na verdade, parte importante do caminho. São eles que fazem a maioria desistir e, assim, existir oportunidades únicas. Fica o desejo de boa sorte para que as alcance!

5.    TENHA SEDE DE CONHECIMENTO, QUESTIONE, VÁ ALÉM DOS LIVROS TÉCNICOS

Destaquei bastante a importância da prática nas dicas acima. Agora, gostaria dizer: estude! O conhecimento funciona como um catalizador, ele auxilia você diminuir o esforço para alcançar um objetivo., além de diminuir os riscos envolvidos. Já ouviu falar de pessoas que ganharam muito dinheiro, ou tiveram muito sucesso em um empreendimento, mas em pouco tempo quebraram? Estudar pode ser a essência para que alcance resultados sustentáveis.

E, de forma alguma, se prenda a sua área técnica de conhecimento. Busque novas perspectivas. Leia sobre gestão, sobre pessoas, independente da área que esteja. Não apenas leia, questione, reflita. Sei que é muito difícil fazer isso enquanto graduando, mas também será após você se formar, então, não espere até este momento.

6.    E, NUNCA SE ESQUEÇA DA IMPORTANCIA DO EQUILÍBRIO

Não adianta conseguir altos resultados se estes forem em detrimentos dos seus relacionamentos, da sua felicidade ou da sua saúde. No fim da história todo dinheiro, poder e status de nada servirão.

O senso comum nos diz para trabalhar mais para conseguirmos mais resultados, mas tente não se prender a ele. Esta nem sempre é uma verdade. Por experiência própria posso dizer, é sim possível conseguir mais resultados com menos esforços.

A realidade é que uma pequena parte do que você faz é responsável pela maior parte dos seus resultados, o que você precisa fazer é descobrir o que compõe essa pequena parte e focar nela. Para isto recomendo o livro do autor Richard Koch, “O estilo 80/20”. Recomendo fortemente.

 

 

Um abraço grande,

Felipe Guedes
[email protected]
www.felipeguedes.com
Crédito foto: freedigitalphotos.net/Ambro

Informações do Autor

Felipe Guedes

Ainda sem descrição

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *