8 características d’A Escola do Futuro que você precisa conhecer

Muito se fala sobre as necessidades de investir em uma educação inovadora, que permita com que o aluno seja protagonista de seu aprendizado. Enquanto isso, já temos exemplos de escolas que fazem da sala de aula um espaço de menos obrigações e mais interatividade para crianças e jovens. A Finlândia é o país referência quando o assunto é educação, por isso é tão importante conhecer seu modelo – reforçado, recentemente, pela divulgação mundial da Escola do Futuro. Isso faz com que tenhamos esperança de que é possível fazer mais e melhor, sem deixar de adaptar a cada realidade.

Em uma matéria produzida pela BBC Brasil são apontados 8 aspectos que professores brasileiros que foram ao país aprenderam.

Vamos a eles:

1. Usar mais projetos nas aulas

2. Focar na produção de conteúdo pelos alunos

3. Repensar o papel da avaliação

4. Usar tecnologia até na mobília para ajudar o professor

5. Desenvolver as habilidades do século 21

6. Proporcionar intervalos mais frequentes entre as aulas

7. Cultivar elos com a vida real e empresas

8. Oferecer formação mais prática e valorizar o professor

Com essa breve lista já é possível compreender que o aprendizado exige, inovação, criatividade, autonomia para o aluno, projetos práticos e respeito ao professor, dentre outras coisas. Ela foi apresentada aqui, não como uma receita de um bolo, mas como rápidas mensagens de motivação e esperança para todos aqueles que acreditam na mudança na educação.

Mas não é só isso que podemos falar sobre a educação na Finlândia. Neste mês, no país, foi inaugurada a denominada Escola do Futuro, cuja apresentação da estrutura foi feita pelo Portal Incrível:

– O ensino acontece num ambiente relaxado. Cada criança se senta onde quer e a comunicação entre os alunos durante as aulas é estimulada.

– A maior parte das aulas é feita em grupos de trabalho.

– O restaurante é o lugar de encontro de todos os participantes do processo educativo, além de contar com espaço para realizar shows, festas e festivais.

– Durante as tardes, a escola se converte em um centro lúdico e de esportes para todos os moradores do bairro, com ateliês, academia e diversos clubes.

– As grandes janelas com vista para a natureza e para o parquinho ajudam as crianças a interagir com o meio ambiente.

– As crianças que frequentam escolas que se distanciaram do método clássico de educação conquistam um bom rendimento acadêmico, baixo (ou nulo) nível de estresse, o que é pouco comum para garotos da mesma idade.

Vale ressaltar que toda essa estrutura inovadora está aliada a uma postura inovadora. De nada adianta deter todos os recursos tecnológicos para viabilizar uma Escola do Futuro se o processo educativo em si continua o mesmo. Ou seja, o espaço e as ações devem oferecer liberdade para que o aprendizado deixe de ser visto como uma obrigação e seja algo prazeroso em que o aluno compreenda a razão de estudar.

*Artigo originalmente desenvolvido para a Plataforma Juntos.
Imagem: 

Informações do Autor

adriananeves

Compartilhadora de boas notícias. Conectora de projetos e pessoas. [Gestão de mídias digitais e produção de conteúdo.]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *