Marketing Jurídico Eletrônico: você realmente é o que aparenta?

A vida como ela é… A vida eletrônica parece uma vida perfeita… Pessoas sempre felizes, expondo seus melhores e debochando de outras. No universo jurídico advogados postando sentenças, teses e participando de grupos…

Até parece…

O que vislumbramos são advogados postando teses jurídicas, sentenças, acórdãos, enfim, como se todos fossem advogados e compreendessem estas realidades.

Advogados que querem se “vender” a clientes e possíveis clientes, sem medir conseqüências de seus atos.

Advogados que usam as redes sociais apenas para falarem de si, política, ridicularizar outros ao invés de compreenderem o sentido das redes sociais.

Redes sociais devem servir para gerar relacionamentos e não para vender algo.

Redes sociais devem servir para conversas e debates de temas recorrentes em que o conhecimento jurídico pode ser útil.

Redes sociais devem servir para participar ativamente de grupos não ligados essencialmente ao direito e mostrar que o seu conhecimento é superior ao jurídico.

Enfim, a vida como ela é…

Pessoas que aparentam, mas não são, profissionais que tentam vender ao invés de se relacionar e redes sociais que perdem seu contexto, com pesar.

#Ficaareflexão

____________________________________________________

Artigo escrito por Gustavo Rocha

GustavoRocha.com – Gestão e Tecnologia Estratégicas

Celular/WhatsApp/Facebook Messenger: (51) 8163.3333 |

Contato Integrado: [email protected] [Mail, Skype, Gtalk/HangOut, Twitter, LinkedIn, Facebook, Instagram, Youtube]

Web: http://www.gustavorocha.com

Crédito imagem: http://www.freedigitalphotos.net/Phaitoon

RELATED ITEMS
Informações do Autor

Gustavo Rocha

Ainda sem descrição

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *