Ano Novo, Carreira Nova: tá na hora de sair da zona de conforto

A maioria de nós faz planos todo início de ano, alguns são levados a bom termo, outros são esquecidos em poucas semanas. Muitas pessoas com quem converso, planejam mudar de carreira, projeto que normalmente é abortado por receio, insegurança e falta de foco, preferindo continuar infelizes em suas atividades a sair de sua zona de conforto.

Com todos que me procuram em busca de auxílio para a mudança de carreira costumo discutir alguns pontos importantes, que para mim são fundamentais na estruturação deste projeto de vida:

Conheça –se

Muitos pretendem esta ou aquela carreira por influência de amigos ou por alguma notícia da imprensa mostrando o sucesso de alguém que teve coragem em dar uma guinada em sua vida.

Nem sempre o caminho do sucesso dele será o seu.

Se o seu objetivo é um negócio próprio analise se você tem facilidade de automotivação e se terá disposição para “matar um leão” por dia – o início é sempre árduo, cansativo e com resultados lentos.

Analise a sua resiliência e como você reage frente as mais diversas dificuldades que poderão surgir. Observe bem se a sua forma de ser tem sintonia com a nova atividade. Não olhe os resultados obtidos pelos outros, mas se você se adaptará com as novas atividades do dia-a-dia.

 Quais são as suas leituras, interesses ou passatempo?

Tenho um amigo de muitas décadas que logo após ter conseguido no exterior o seu PHD em computação, jogou tudo para o alto e foi ser auxiliar de cozinheiro, pois o seu prazer estava em preparar pratos para os amigos. Começou como auxiliar de cozinha para adquirir experiência e hoje, após muitos cursos, é um feliz e renomado Chef de Cuisine .

As suas chances de sucesso em sua nova carreira serão muito maiores, se você fizer o que gosta, o que lhe dá prazer e satisfação. Lembre-se: se fizer o que realmente gosta o rendimento financeiro será consequência e não a causa de seu trabalho.

 Como você encararia uma redução salarial?

Em uma mudança de carreira normalmente torna-se necessária uma adaptação salarial compatível com a experiência profissional, mas este período tende a ser menor quanto maior for o seu comprometimento e satisfação com a nova função.

Esta redução salarial deve ser prevista antes de você lançar-se na almejada mudança. Planeje e faça uma reserva para este período de transição. Se sua opção for um negócio próprio, não esqueça que além das despesas de montagem da nova empresa você deverá prever possíveis períodos de “vacas magras.”

 Planeje, planeje e planeje

Qualquer que seja a empreitada, o planejamento é fundamental.

Se sua opção for um negócio próprio, detenha-se em um Plano de Negócios consistente.  Busque ajuda do SEBRAE que presta consultoria e auxilio gratuitamente.

 Prepare-se

Após decidir pela mudança, faça todos os cursos possíveis e participe de eventos relacionados a sua nova área, sejam eles congressos, feiras ou workshops, o importante é você familiarizar-se com o meio.

 Busque ajuda

Procure informações e busque ajuda com pessoas que já atuam nesta área.  Tenha contato com quem teve a coragem em mudar e fazer aquilo que gosta.

Neste momento o auxílio de um Coach é muito importante na ajuda em encontrar o melhor caminho para alcançar o seu objetivo.

 

Existem outros fatores a serem levados em consideração, dependendo da área e das características da carreira almejada por você, mas se você passar por estas seis fases iniciais, tenho certeza que já percorreu a pior parte do caminho, que é o primeiro passo.

Boa sorte e SUCESSO!

Crédito foto: freedigitalphotos.net/duron123

Informações do Autor

Cleyson Dellcorso

Ainda sem descrição

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *