Anos 80: A época em que as pessoas eram felizes e não sabiam

Lembrado por toda a nação e considerado a melhor época de todos os tempos, os anos 80 no Brasil foi marcado pela boa música e por grandes personalidades.

O período que compreende primeiro de janeiro de 1980 à 31 de Dezembro 1989, deixou saudades, não só para quem o viveu. Mas, da mesma forma, para muita gente que gostaria de ter vivido os dias nas praias e as noites de sábados fervorosas e envolventes nas discotecas, onde tocavam grandes sucessos do rock nacional, e toda uma multidão dançava ao som das bandas Metrô, Kid Abelha, Barão Vermelho e outros ritmos da nossa música.

Esses artistas representaram através da voz, o cotidiano dos brasileiros, seus problemas sociais, os conflitos humanos, e os padrões estabelecidos pela moda, sociedade ,política e pela ditadura. O comportamento artístico e as letras das músicas cantadas por eles dominaram o meio musical e causou uma grande revolução cultural ,em uma sociedade feminista e rebelde.

Lembrado também pelas brincadeiras, guloseimas e por programas de TV, há quem diga, que nos anos 80 as pessoas eram felizes e não sabiam.

Recordando um pouco essa era ,não fica fácil discordar. Afinal, além das músicas, os desenhos animados ,as novelas, e outras atrações da TV ,fizeram alegria e despertou a curiosidade de muito espectadores. E hoje fazem parte dos nossos hábitos.

Um outro belo exemplo de recordação, são os objetos e os brinquedos. O mini-game, a lapiseira compacta, e o pião provocaram o encantamento e a discordância de muitos irmãos.

Mas entre tantas nostalgias de quem vivenciou esses momentos. À década das cores vivas e dos penteados bizarros, mudou completamente os costumes e as relações sociais, com o aparecimento do vírus da AIDS ,que acabou matando muitas pessoas. Entre elas, o poeta e polêmico, Cazuza.

Repleto de acontecimentos na história, no entretenimento, na sociedade e na ciência, não há quem duvide que aqueles 10 anos foram o legado de uma geração colorida. Recheada de vivências e de explosões de liberdades.



                                                                                                               Publicidade
Informações do Autor

José Domingos

Acadêmico do curso de Letras-Português e Francês da UFS, è bolsista do PIBID (Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Cientifica). No universo corporativo atuou em vendas e em relações administrativas. Hoje, prefere ver o mundo através das páginas. À frente do projeto Cine Qua Non, desenvolve trabalhos voluntários nas áreas de literatura , artes e comunicação . Têm artigos publicados em Webartigos.com.br, e é também colunista no Portal Sucesso Jovem.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *