Antes de chutar o balde, espere as coisas se acalmarem

Tem uma hora que a gente fica tão desapontada com as coisas de trabalho que dá vontade de chutar tudo pro alto, não é verdade? Parece que nada dá certo, os projetos não andam, os resultados não vêm, o relacionamento dentro da empresa parece desastroso, parece que o “chefe” não “alivia”, só quer cobrar, os colegas não colaboram…Você fica cansado, estressado. A vida pessoal também começa a ficar complicada, as demais atividades sociais se complicam também, e por aí afora. Tanta coisa acontecendo ao mesmo tempo força você a entrar em um momento de decisão e você começa a maquinar, pensar em uma saída.

Bom, quer saber quais são as minhas recomendações?

Tomar decisão em momento de tensão não é recomendável. Nesse momento você não consegue ter uma visão clara sobre a situação em geral, sobre o que está acontecendo.

Pare tudo. Esfrie a cabeça. Comece a pensar no passado. Pense nas dificuldades que teve que superar para chegar até a posição em que se encontra no momento atual. Quanto tempo demorou para conseguir uma entrevista, por quantas entrevistas passou, e com quantos candidatos teve que superar a vaga atual, e quanto custou ser promovido, etc…

Comece a pensar sobre o seu futuro. Comece a vislumbrar o seu futuro dentro da sua empresa ou negócio próprio, e claro, no futuro da sua própria carreira. Talvez você esteja deixando de considerar que o momento que está vivendo seja importante para você reconhecer que nem sempre está com a razão quanto a determinada atividade dentro da empresa ou negócio, que não é totalmente independente e que tem que mudar alguma atitude para seguir em frente.

Pense em como as suas reações podem afetar a sua vida e especialmente a vida de pessoas que dependem de alguma forma de você, do seu trabalho.

Pense em como anda o mercado de trabalho. Quanto tempo você demorará a conseguir um novo emprego e começar a ser produtivo nele.

Mesmo que você tenha alguma proposta bem encaminhada, talvez um convite que alguém possa ter feito para mudar de empresa ou atividade, reflita bem se esse é realmente o melhor momento de fazer uma mudança. Nunca é bom contar com o ovo que a galinha não botou…Você corre o risco de pedir demissão, por exemplo, porque tem uma oferta, e depois ficar sabendo que a vaga foi preenchida, ou, até que foi apenas um convite, só para te testar.

São atitudes assim que devem ser tomadas nos momentos de irritação com tudo. É preciso deixar a poeira se assentar.

Também, e por final, converse com alguma pessoa de confiança, fora do ambiente de trabalho. Certamente essa pessoa vai dar ideias para você pode analisar com maior propriedade e tomar uma decisão mais acertada. Há também os profissionais de coaching ou mentoring. Se não mande um email para mim mesmo que eu prometo responder e ajudar ([email protected]).

 

Crédito imagem: http://www.freedigitalphotos.net/num_skyman

Informações do Autor

Nelson Fukuyama

Ainda sem descrição

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *