Apigenina: conheça a substância que consegue proteger sua memória

Estudo do Instituto D’Or de Pesquisa e Ensino (RJ), do Instituto de Ciências Biomédicas da Universidade Federal do Rio de Janeiro e da Universidade Federal da Bahia, ao analisar neurônios criados em laboratório, mostrou que a presença de uma molécula chamada de apigenina ajuda a impulsionar maior formação destas células, além de melhor a comunicação entre elas.

Segundo os líderes do estudo, essa é uma ótima notícia para quem sofre com doenças ligadas à perda dos neurônios, como o Alzheimer. Além disso, um estudo americano mostrou também que a molécula tem a capacidade de reativar o mecanismo de morte programada em células cancerosas, ajudando ainda a combater tumores.

Melhor ainda é que ela não é muito difícil de encontrar: está presente em ervas como a salsa, tomilho, pimenta, camomila, erva-cidreira e aipo. Só o que não está comprovado cientificamente ainda é se os alimentos têm o mesmo poder que a substância isolada, mas os responsáveis pelo estudo acreditam que sim. Bem, não custa nada adicionar um sabor a mais para, quem sabe, lucrar alguns benefícios, certo?

Fonte: mdemulher
Crédito foto: flickr.com/Larry Hoffman

Informações do Autor

Bruna Borgheti

Jornalista formada pelo Bom Jesus/Ielusc, de Joinville-SC, é acadêmica do curso de Letras da UniCesumar. À frente da redação das publicações do Grupo Dom7, faz a edição e curadoria de conteúdo do site e já teve suas aventuras pelo mundo corporativo, mas gosta mesmo é de um documento de Word em branco.
Tem sugestões pra dar? É ela que você está procurando. Entre em contato pelo [email protected]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *