Aprenda a conquistar a sinergia no ambiente de trabalho

Sinergia? Porque todo ambiente de trabalho é complexo? Possivelmente porque todo ambiente de trabalho é composto por mais de uma pessoa, e como nós sabemos, o ser humano é ímpar. Imaginem em um só ambiente, atitudes, comportamentos e opiniões diferenciadas? Desta forma compreendemos que, o maior desafio do ambiente de trabalho ainda é lidar com as diferenças. Infelizmente detalhes tão pequenos como este, prejudicam o desenvolvimento da carreira do profissional, a partir do momento que de maneira imperceptível, ele permite que estas diferenças ultrapassem a esfera corporativa.

Como ajudar o profissional a lidar com estes desafios? Uma das opções é a resiliência. A resiliência é a capacidade de um indivíduo, após um momento de adversidade, se adaptar ou evoluir positivamente frente à situação, sem entrar em surto psicológico. E a melhor maneira para fazer isso é alcançando a sinergia entre os membros da equipe. Sinergia, sinergia, o que significa sinergia? É a capacidade do profissional em somar forças, buscar a integração do grupo de maneira que todos tenham como foco principal, o desenvolvimento da empresa.

Todo profissional comprometido sabe que para alcançar resultados positivos dentro da empresa, é necessário que haja sinergia entre as equipes. Como conquistar essa sinergia? O primeiro passo é aprender a tirar a responsabilidade do colega e trazer para si. Nós não temos poder para fazer o outro mudar, mas temos o poder de mudar a nós mesmos, sendo assim, aprenda em quatro passos a conquistar a sinergia no ambiente de trabalho, para isso, evite:

  1. Altivez: A altivez é a capacidade que o ser humano tem de se ver ou transmitir superioridade. Arrogante, soberbo, prepotente e autossuficiente, trata os colegas como se os mesmos fossem inferiores. Um dos maiores problemas do profissional que desenvolve esta característica é a falta de discernimento para reconhecer suas próprias fragilidades, ou seja, o reconhecimento necessário de que não sabemos tudo e não podemos realizar tudo. A altivez traz uma visão irreal ao nosso próprio respeito, dando-nos uma falsa ilusão de que somos pessoas inatingíveis. Precisamos aprender a vencer a arrogância, a soberba e principalmente a abrir mão de comportamentos presunçosos. Ninguém chega a lugar algum sozinho. Michael Jordan foi bastante feliz na sua frase quando disse: “O talento vence jogos, mas só o trabalho em equipe ganha campeonatos”.
  1. Falso testemunho: A ética é uma característica fundamental a todo profissional. Adotar princípios éticos dentro da equipe reflete exatamente o tipo de organização ao qual fazemos parte e para que isso aconteça, precisamos de antemão ser honestos conosco e também com toda a equipe. Devemos manter distância de fofocas, maledicências e de qualquer atitude que configure a tal famosa puxada de tapete. Fazer afirmação falsa, negar, ou calar-se diante da verdade, em troca de promoção ou benefícios tira a credibilidade de qualquer profissional. Um profissional quando perde a credibilidade, perde também o seu poder de argumentação. Quando temos convicção da nossa capacidade, não há em nós necessidade de comprometer o colega, pois ao fazer isso, não comprometemos apenas o outro, mas principalmente a nossa conduta profissional.
  1. Malignidade: É interessante como muitos de nós profissionais preocupamo-nos e denominamos os colegas de monstros. E quando nossas atitudes comprovam que nós somos os verdadeiros monstros? Que tal ser denominado de psicopata corporativo? Um termo altamente pesado, no entanto bastante plausível aos profissionais que intimidam, ridicularizam e perseguem os colegas de trabalho. Comportamentos malignos de mentes nocivas cujo intuito é manipular e afetar psicologicamente o companheiro. Fazer intrigas entre os componentes da equipe, colocar a culpa no outro denotam atitudes de um possível psicopata corporativo.
  1. Contendas: As contendas são aquelas situações em que ocorrem conflitos, discussões e discórdias entre os colegas de trabalho de maneira corriqueira e desenfreada. Muitos profissionais são talentosos, mas alguns por insegurança, pendências pessoais, falta de motivação e diversos outros motivos, não conseguem desenvolver o seu potencial e nem exercer criatividade dentro da equipe. Por conta destas e outras limitações, transforma-se em pessoas altamente insuportáveis, deixam de trabalhar a favor da empresa, para trabalharem contra, investindo grande parte do tempo em ações que prejudiquem o relacionamento do colega com os demais membros da empresa.

 Não podemos culpar o outro pela falta de sinergia no ambiente corporativo, quando na verdade essa é uma responsabilidade de todos. Se quisermos um ambiente altamente saudável, precisamos buscá-lo exercendo a nossa parte.

 “O problema em nossas vidas não é a ausência de saber o que fazer, mas a ausência de fazê-lo”. Peter Drucker

Crédito imagem: freedigitalphotos.net/

 

RELATED ITEMS
Informações do Autor

Mônica Bastos

Mônica Bastos é Administradora, Escritora, Coach, Analista Comportamental, Palestrante. Autora do livro Um Líder Recrutado por Deus e coautora dos livros Damas de Ouro, Coaching & Mentoring – Foco na Excelência e também do E-book 15 Lições de carreira para Administradores.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *