Um dia de aventuras nas cachoeiras de Presidente Getúlio

Desde o final do ano passado estava querendo conhecer algumas cachoeiras da cidade de Presidente Getúlio, no Alto Vale do Itajaí. Em janeiro conseguir agendar, junto a um dos guias autorizados na cidade, a visitação para o início de março. Portanto, no último sábado, dia 03, a aventura foi conhecer mais algumas belas cachoeiras que incluí no projeto das “101 CACHOEIRAS DE SANTA CATARINA”. Após pouco mais de 2 horas de deslocamento, encontrei o guia em frente a um dos hotéis da cidade, juntamente com três primos e outras duas pessoas que estariam participando da aventura. Pessoal reunido, partimos rumo às cachoeiras.

Cachoeiras do Sabiá e Imigrantes

O primeiro destino foi a localidade de Ribeirão Sabiá, onde visitaríamos as cachoeiras do Sabiá e Imigrantes. Após uns poucos minutos de carro, chegamos ao final da estrada que leva às propriedades onde elas estão localizadas. A primeira a ser visitada foi a Cachoeira do Sabiá, uma queda de 67 metros de altura, considerada uma das maiores da cidade. Para chegar à cachoeira foi necessário pagar uma taxa de visitação e percorrer uma trilha de fácil acesso com 1,6 km de extensão em meio à mata, o que durou menos de 30 minutos. Somente o trecho final exigiu um pouco mais de atenção, pois as pedras são lisas, podendo provocar acidentes. Permanecemos lá por cerca de 15 minutos, admirando sua beleza e registrando o momento, é claro.

Em seguida, retornamos para a estrada, seguindo à propriedade onde se encontra a Cachoeira dos Imigrantes, uma queda com aproximadamente 40 metros de altura há pouco tempo descoberta na propriedade do Sr. Natal Pereira. Sua trilha foi aberta no final do ano passado e, para acessá-la, pagamos uma taxa de visitação e percorremos uma trilha de 1,5 km de extensão, com grau de dificuldade médio devido a duas subidas bem íngremes existentes durante a trilha. Apesar do pouco volume de água, a cachoeira é muito linda.

Presidente Getúlio
Cachoeira dos Imigrantes

Cachoeira do Tabarelli

Subindo a Serra Vencida fomos em direção à Cachoeira do Tabarelli, após passar pelas Cascatas Spredemann. Chegando à propriedade onde está localizada, pagamos a taxa de visitação e percorremos uma trilha em meio à mata nativa, com grau de dificuldade médio, extensão de 1.500 metros e duração aproximada de 45 minutos. Durante a caminhada foi possível avistar a Cachoeira do Cará, outra das quatro cachoeiras existentes na propriedade, mas que ainda não possui uma trilha limpa e sinalizada para visitação. Ao final da caminhada fomos recompensados com a mais bela cachoeira da cidade. Com uma queda de 47 metros de altura, é um dos cartões postais de Presidente Getúlio. O imenso paredão em que ela cai forma um visual belíssimo.

Cachoeira do Vento

O relógio já marcava quase 13 horas e, depois de um breve lanchinho, seguimos para nosso próximo destino: a Cachoeira do Vento, localizada junto à Serra do Urú. Passamos rapidamente pelo Salto Grahl e seguimos em direção à cidade vizinha de Dona Emma. Deixamos os carros na pequena estrada que dá acesso à cachoeira e descemos uma trilha de 500 metros de extensão com grau de dificuldade médio, muito devido à sua inclinação. Após uma caminhada rápida, chegamos passando por trás dela. Com a ajuda de uma corda, pudemos ficar de frente para mais uma bela cachoeira com 42 metros de altura e pouco volume de água. Após alguns minutos admirando sua beleza fomos obrigamos a nos abrigar, junto aos paredões que a formam, de uma chuva passageira. Foram 20 minutos esperando que passasse para seguirmos para os próximos destinos.

Presidente Getúlio
Cachoeira do Vento

Cascatas Spredemann, Salto Grahl e Cachoeiras do Urú 1, Urú 2 e Tamanduá

Como mencionado, passamos pelas Cascatas Spredemann antes de irmos para a Cachoeira do Tabarelli. Trata-se de uma sequência de pequenas cascatas acessíveis por uma trilha com menos de 200 metros de extensão e fácil acesso, onde se deve pagar uma taxa de visitação. Outra cachoeira visitada foi o Salto Grahl, uma queda de menos de 5 metros de altura que possui um grande poço para banho e, por ser bastante acessível, é ponto de encontro das famílias para afastar o calor e para o churrasco nos finais de semana.

Presidente Getúlio
Cachoeiras do Urú 2

Após visitarmos a Cachoeira do Vento continuamos na Localidade do Ribeirão Urú, seguindo agora para duas cachoeiras localizadas no próprio ribeirão que dá nome a localidade. As cachoeiras do Urú 1 e Urú 2 possuem não mais que 5 metros de altura. Também são de fácil acesso, localizadas junto à estrada principal da localidade.

Para finalizar o roteiro do dia seguimos em direção à Estrada do Caminho Tamanduá, onde iríamos visitar a Cachoeira do Tamanduá, com 22 metros de altura. Uma bela cachoeira, apesar do seu pouco volume de água.

Vale das Cachoeiras

Presidente Getúlio é conhecida como Vale das Cachoeiras, pois entre furnas e paredões brotam inúmeras quedas d’água, totalizando mais de 60 cachoeiras, segundo o guia Diego Avancini, e mais de 100 quedas d’água, segundo dados da prefeitura local. Ainda segundo Diego, existe a possibilidade de fazer 5 roteiros diferentes se a intenção for visitar todas as cachoeiras. Na cidade existem ainda roteiros de Cicloturismo.

Presidente Getúlio
Cachoeira do Tamanduá

Minha opinião:

Apesar da obrigatoriedade de contratação de guia e pagamento de taxa de acesso em praticamente todas as cachoeiras, isso tem seu lado positivo: limpeza. Praticamente não vimos lixo nas cachoeiras. As cacheiras do Sabiá e Tabarelli impressionaram pelo volume e beleza cênica. As do Sabiá, Imigrantes e Tabarelli possuem trilhas de acesso um pouco mais longas, que acabam proporcionando um pouco de aventura e desafio para o turista. A cachoeira do Vento, apesar do pouco volume, é muito bonita. O Salto Grahl e as Cachoeiras do Uru 1 e Urú 2 estavam com a água bem turva no dia da visita, devido às chuvas da semana, e acabaram deixando um pouco a desejar. As Cascatas Spredemann são bem simples e a Cachoeira do Tamanduá tem pouco volume de água. Recomendo visita às Cachoeiras do Sabiá, Imigrantes, Tabarelli, Vento e Tamanduá, bem como Salto Grahl e Cachoeira do Urú 2 quando estiverem com água limpa.

Presidente Getúlio
Cachoeira do Sabiá. Todas as imagens: Alex Wisnieski
Informações do Autor

Alex Wisnieski

Analista de Sistemas, turista, aventureiro, trekker/ hiker, ciclista, aficionado por natureza, viagens, esportes e agora colaborador do site Dom7.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *