O Eclipse do Sol (ou Como melar a comunicação interpessoal)

 

No assunto relacionamento humano, saber se comunicar é ponto fundamental para o bom entendimento das partes envolvidas, pois é onde tudo começa, e onde também tudo termina. Comunicação é a atividade mais comum a todas as pessoas. Estudos e pesquisas realizadas em organizações mostram que setenta e cinco por cento do tempo das pessoas são gastos comunicando-se com outros, seja para conversar, telefonar, ler, escrever relatórios, mandar e-mails, negociar ou administrar conflitos. Por comunicação interpessoal, refiro-me à capacidade do indivíduo de saber comunicar-se, de dialogar e de entender aos outros, bem como a de fazer-se compreender. Líderes autênticos são mestres consumados neste quesito. Sabem o que interessa às pessoas, do que elas necessitam, de como motivá-las e, sobretudo, de como entregar a mensagem.

Comunicações mal feitas, por sua vez, originam mal-entendidos de toda ordem, alguns trágicos – como no caso de acidentes aéreos provocados por equívocos -, outros cômicos, como no caso do resultado do concurso Miss Universo 2016, e da final do Oscar 2017. Muita lambança improvisada levando a situações hilariantes.

Lembro-me do famoso exercício de comunicação, “O Eclipse do Sol”, que apliquei inúmeras vezes nos cursos de liderança que ministrei, mostrando o quanto uma informação pode ser deturpada quando mal transmitida e mal assimilada. O resultado é uma coleção de boatos e rumores desencontrados e hilariantes, tão frequentes nos meios de comunicação, principalmente na internet e nas mídias sociais.

Vamos, então, ao “Eclipse do Sol”.

O GENERAL DÁ UMA ORDEM AO CORONEL:

Amanhã, às 9:00 horas, haverá eclipse do sol, o qual não ocorre todos os dias. Faça saber aos meus homens que vão ao pátio, em traje de campanha, para que vejam esse raro fenômeno, quando eu lhes darei explicações convenientes. Em caso de chuva não poderemos ver nada; então levarás os homens ao ginásio.

O CORONEL TRANSMITE A ORDEM AO MAJOR:

Por ordem do Sr General, amanhã às 9:00 horas haverá eclipse do sol. Se chover, coisa que não ocorre todos os dias, não se poderá ver o fenômeno ao ar livre; então, em traje de campanha terá lugar ao eclipse no ginásio.

O MAJOR DISSE AO CAPITÃO:

Por ordem do Sr. Coronel, amanhã todos os homens em traje de ginásio estarão às 9:00 horas no pátio do quartel, para assistirem a inauguração de um eclipse do sol. Como este fenômeno não ocorre todos os dias, informe aos homens com a devida antecipação pois o Sr. General, em traje de campanha dará ordens se chover ou não.

O CAPITÃO AO TENENTE:

Amanhã as 9:00 horas, o Sr. General, em traje de campanha, eclipsará o sol. Se chover, quando este fenômeno se apresentar, mandará fazer ginástica no pátio sem dar explicações a ninguém.

O TENENTE AO SUBTENENTE:

Amanha por volta das 9:00 horas terá lugar o eclipse do general, em traje de campanha. Como isso não ocorre todos os dias, resguarde os homens no ginásio e situe um na porta até que o fenômeno tenha desaparecido.

O SUBTENENTE AO SARGENTO:

Amanhã às 9:00 horas o general em traje de ginástica com condecorações, dará explicações necessárias de como devem comportar-se os homens em campanha quando ocorrer o eclipse do sol. Como isso não ocorre todos os dias, os homens em traje de chuva sairão ao ginásio para escutar o tão raro fenômeno.

O SARGENTO AO CABO:

Amanhã às 9:00 horas e em traje de campanha, todo mundo estará formado no pátio do quartel junto ao ginásio. O Sr. General sem dar explicações a ninguém, fará chover até que todo mundo se tenha eclipsado.

O CABO AOS SOLDADOS:

Transmito a vocês que amanhã, lá pelas 9:00 horas, o General vai trazer ao pátio do ginásio uma eclipse em traje de chuva, para dar explicações sobre as 24 horas do fenômeno.

OS SOLDADOS ENTRE SI:

Parece ser que amanhã às 9:00 horas, sem dar explicações a ninguém, vão prender 24 horas o General no ginásio. Tudo acontecerá porque quando ele estava em campanha não queria fazer ginástica nos dias de chuva. Pena que isso não ocorre todos os dias.

Sem mais comentários de minha parte, para não eclipsar o bom humor do leitor.

Ernesto Berg
Consultor de empresas, professor, palestrante, articulista, autor de 16 livros, especialista em desenvolvimento organizacional, negociação, gestão do tempo, criatividade na tomada de decisão, administração de conflitos.  Graduado em Administração e Sociologia,  Pós-graduado em Administração pela FVG de Brasília. Foi executivo do Serpro em Brasília por 9 anos e consultor Senior da Alexander Proudfoot Company de São Paulo.

Editor do site www.quebrandobarreiras.com.br voltado para a área de recursos humanos, administração e negócios.

Email: [email protected]
Imagem: freeimages/Teak Sato

 

Informações do Autor

Ernesto Berg

Consultor de empresas, professor, palestrante, articulista, autor de 18 livros, especialista em desenvolvimento organizacional, negociação, gestão do tempo, criatividade na tomada de decisão, administração de conflitos.  Graduado em Administração e Sociologia,  Pós-graduado em Administração pela FVG de Brasília. Foi executivo do Serpro em Brasília por 10 anos e consultor Senior da Alexander Proudfoot Company de São Paulo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *