De onde nascem as ideias: desperte o gigante adormecido

Você já parou para pensar de onde nascem as ideias ou como fazemos para que a resposta para o que procuramos se apresente de forma criativa? Vivemos em um mundo onde cada dia mais temos que encontrar respostas de forma rápida e criativa, precisamos achar soluções inovadoras, em suma, precisamos ter ideias!

Todas as pessoas tem em si um potencial criativo, somos “preparados” biológica e psicologicamente para isso. Estudos da neurociência mostram que nosso cérebro se divide em dois hemisférios, o lado esquerdo e o lado direito, sendo o primeiro responsável por nosso raciocínio lógico e o segundo por nosso lado criativo e juntos são responsáveis por formar as ideias.

O que precisamos fazer é despertar este gigante muitas vezes adormecido.
Imagine seu cérebro como um carro que está pronto para ser usado, o que você precisa fazer, no entanto, é ligar a ignição para que ele funcione e assim você possa sair por aí dirigindo.

Ao fazermos esta analogia, podemos dizer que assim como o carro que precisa ser ligado para funcionar, também precisamos de algo que desencadeie nosso cérebro a pensar em ideias e isso ocorre através de diversas formas de estimulação.
Por mais que aparentemente possa parecer, as ideias não surgem do nada, elas estão adormecidas, hibernando em seu cérebro e através da estimulação despertam vindo à tona de forma intensa e em muitos casos extremamente organizadas.

Nosso repertorio de vida também influencia diretamente, ou seja, nossas experiências atuam como background para fazer as ideias surgirem. Uma habilidade aprendida no passado pode ser extremamente útil para a apresentação de um projeto na reunião da empresa por exemplo.
Além disso, outras formas também podem contribuir para que as ideias surjam são elas:

Leitura – Leia, se informe, busque informação sobre a problemática, assim você estará juntando dados para que quando surgir a ideia, ela venha embasada através do conhecimento.

Observação – Olhe ao seu redor, faça uma leitura do ambiente e também de outros casos semelhantes que deram certo, analise e veja como você pode utilizar isto a favor das suas ideias.

Escrita – Anote, escreva esta é uma forma de organizar seus pensamentos. Muitas ideias surgem de pequenas outras ideias.

Conversa – Conversar com outras pessoas pode estimular o processo criativo, pergunte, argumente, pois assim, além de fortalecer relacionamentos você estará também agindo a favor das suas ideias.

Portanto da próxima vez que precisar de ideias, leia, observe escreva e converse com as pessoas. Com todos estes estímulos, você não somente encontrará o que precisa como também terá muitas outras ideias.

“O acaso favorece a mente conectada” – Steven Johnson

Crédito foto: freedigitalphotos.net/jannoon028

Informações do Autor

Gisele Meter

Ainda sem descrição

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *