Dieta: 3 dicas para sobreviver ao almoço em família

Durante a semana é bem mais fácil. Você tem um dia a dia corrido, prepara as refeições e, como os horários são mais apertados, é mais comum que não haja tempo para sentar e passar horas desejando aquela sobremesa bem calórica. No final de semana, no entanto – principalmente para quem tem aquele tipo de família que sempre se reúne em volta da mesa –, seguir a dieta é bem mais complicado. Mas, não se desespere! Você não precisa desistir nem da dieta, nem das reuniões familiares. As dicas abaixo vão te ajudar a manter o autocontrole em situações “perigosas” como o almoço em família.

1 – Moderação

Com ela, é possível aproveitar tudo sem culpa. Se a refeição só tem exatamente aquele tipo de comida que você precisa evitar durante uma reeducação alimentar, procure as opções mais saudáveis dentre as disponíveis (sempre há uma saladinha, ou não?) e coma com bastante moderação. Se, antes, você comeria um prato cheio de lasanha e carne gordurosa com um copo de refrigerante, agora procure pegar um pedaço pequeno, evite comer toda a parte da massa, separe a parte gordurosa da carne… e mesmo que não haja suco na mesa, sempre é possível acompanhar a refeição com água. Com o tempo, você acostuma.

2 – Se for beber, reduza e intercale

Se a cerveja ou o vinho são as bebidas tradicionais em família, a moderação também é a regra aqui. Beba em menor quantidade e intercale com água ou água de coco, que hidrata, refresca e é rica em sais minerais, minimizando os malefícios da bebida alcoólica.

3 – A sobremesa

Acredite, mesmo na hora mais crítica, há esperança. Os doces são sempre um dos maiores desafios na hora de manter o autocontrole, mas que tal iludir um pouco o cérebro? Ao invés de cair logo naquela torta ou bolo cheios de açúcar e farinha, opte por uma salada de frutas bem colorida, com todas as suas preferidas. Adicione um pouco de canela, e com a água desprendida naturalmente dos alimentos, você nem vai precisar de açúcar. Além de um colorido bonito para encher os olhos, elas ainda trazem ao organismo as fibras e os antioxidantes, diminuindo a velocidade de absorção da gordura e ajudando o fígado a respirar depois de um almoço não tão saudável assim. No final, você vai ver que todo esse esforço valeu a pena!

Crédito foto: flickr.com/Michael Stern

Informações do Autor

Bruna Borgheti

Jornalista formada pelo Bom Jesus/Ielusc, de Joinville-SC, é acadêmica do curso de Letras da UniCesumar. À frente da redação das publicações do Grupo Dom7, faz a edição e curadoria de conteúdo do site e já teve suas aventuras pelo mundo corporativo, mas gosta mesmo é de um documento de Word em branco. Tem sugestões pra dar? É ela que você está procurando. Entre em contato pelo [email protected]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *