Qualquer pessoa pode tornar-se empreendedora. Não existe um padrão para ser empreendedor. Empreendedorismo se desenvolve. Podemos encontrar infinitas espécies de perfis empreendedores. Essa diversidade tem tudo de positivo. Conheça alguns deles:

Os empreendedores classificam-se sendo:
– Naturais (Aqueles que fazem planejamentos e buscam minimizar os riscos de suas idéias).
– Corporativos (aqueles que possuem a capacidade de gerenciar ferramentas administrativas e que lidam com a falta de autonomia).
– Inovadores (aqueles que criam oportunidades para si mesmo e até mesmo para o próximo).
– Natos (aqueles que iniciam do nada e adquirem habilidades de negociação e vendas).
– Por Sucessão familiar (aquele que leva à frente o legado da família).

O perfil destes tipos de pessoas, são aqueles profissionais que conquistam destaques. Possuem auto controle de sua inteligência emocional, resiliência, flexibilidade, agilidade e proatividade.
Sempre há saídas positivas para aqueles que gostam de arriscar, e que acreditam no que realizam.

As preocupações, existem diante de qualquer negócio, falhas também, porém, o ideal nesses casos, é lidar com os problemas da forma mais cautelosa possível, e de preferência, em conjunto com os demais membros da corporação, para as coisas fluírem e entrarem no eixo de vez.

É importante não tomar decisões precipitadas e por si só. Consultar e ouvir a visão dos colegas de trabalho é uma escolha assertiva. Afinal, o que para você está no fundo do poço e não tem mais jeito, para os colegas, pode ser uma nova oportunidade para a empresa dar a volta por cima, e ainda fazer sucesso com o projeto ou produto que pode ser oferecido aos consumidores.

EMPREENDEDORES: ATENÇÃO! CUIDADO COM A TEIMOSIA!
Diante dos negócios, a teimosia apresenta duas vertentes: A primeira, por um lado, com a persistência de seguir o que você acredita dar certo, que poderá alavancar o seu negócio, o tornando promissor. E em contra partida, a obsessão pela persistência, que poderá causar uma enxaqueca, e tornar-se um grande problema na empresa. Afinal, aquele que não aceita opiniões e sustenta seu negócio somente com o que ele acha correto, pode não evoluir e fazer a empresa entrar em sérias crises, podendo levá-la à falência.

Diante disto, podemos concluir que:

Ouvir é mais importante que mandar fazer!

E que diante dos problemas, ganhamos experiências e cada vez mais preparo para atuar em situações futuras.

 

Futuro empreendedor: Faça a sua idéia sair do papel!

Crédito imagem: freerdigitalphotos.net/nongpimmy

 

RELATED ITEMS
Informações do Autor

Kelly Haddade

Graduada em Direito pelas Faculdades Metropolitanas Unidas (FMU). Administradora Hospitalar pela São Camilo. Sócia Efetiva da Federação Brasileira de Administradores Hospitalares. Redatora de conteúdo dos portais: Revista Atitude Empreendedora (Grupo Dom7 Comunicação), Administradores.com e Portal Educação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *