Falcão: o poeta que escreve com os pés

O futebol brasileiro sempre proporcionou grandes craques para o mundo, mas poucos tiveram a representatividade que Falcão alcançou. O jogador que sempre foi conhecido pela sua imensa habilidade e capacidade de anotar gols incrivelmente espetaculares.

Falcão é mais que um jogador… é um poeta! Que rascunha as quadras pelo mundo, e em cada jogada expressa seu sentimento, suas emoções e toda inspiração interna. Ele faz em cada jogada uma declaração de amor a sua eterna amada, a bola. Como se em cada drible, fosse só o craque e a bola, como se tudo parasse, como se naquele momento de rápida genialidade, ambos fossem transportados para outro lugar da Via-láctea… Ora direis ouvir estrelas, já dizia Olavo Bilac.

Falcão e a sua amada, a bola… não existe amor e afinidade como essa. O carinho que o craque trata ela, o cuidado, a atenção e felicidade, cujo é retribuído pela bola através da fidelidade que ela tem com o craque, obedecendo a cada lance, procurando sempre os pés-canetas do jogador, que escreve como quem se inspira através da alma.

Falcão joga com o coração, e sorri com os pés. Não quero o riso raso da alegria passageira, se assim for prefiro a dor, já dizia Fábio Brazza, como uma declaração do craque contra o futsal pragmático e robótico. Falcão demonstra o seu dom com a bola, como contagiando cada pessoa… Mas sei que nada do que vivemos tem sentido se não tocarmos o coração das pessoas, já dizia Cora Coralina.

Falcão somos gratos por amar a bola e a pátria, e escrever tão belas poesias… que pode uma criatura senão, entre criaturas, amar?já dizia Carlos Drummond de Andrade. Obrigado Falcão, que a bola nunca te deixe.

Imagem: Vila do Esporte

Informações do Autor

Rafyz Santos

Nascido em São Vicente-SP, apaixonado por futebol desde a infância. ''Formado'' em futebol no Campinho mais próximo da minha casa, e ''especialista'' em identificar vestígios do futebol-muleque!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *