Dar Feedback ou receber Feedback? Qual é mais difícil?

Como é difícil dar feedback, não é mesmo?

De um lado empresas que não dão o famoso feedback e de outro, pessoas que não sabem receber o feedback.

No seu negócio, como isto acontece? E você, colaborador? Qual a sua reação quando escuta um feedback?

Algumas reflexões de ambos os lados:

Como empresa

Pense em como você gestor dá feedback ao seu colaborador: Anualmente? Semestralmente? Mensalmente?

E independente disto, como é feito este feedback?

Perguntas e mais respostas? Você conversa sobre a realidade do trabalho? As dificuldades?

Você demonstra a posição estratégica da empresa e onde está inserido o colaborador?

Você tenta extrair do colaborador a realidade e a visão dele sobre os fatos?

Já parou para pensar que os processos internos podem levar a conclusão errada sobre aquilo que é proposto?

E principalmente:

O feedback é somente negativo? Ou você fala sobre as coisas boas que acontecem?

Como colaborador

Feedback não é sinônimo de mijada ou problema, certo?

Se assim for entendido, ou quem dá o feedback não entende ou você está vendo sob um prisma equivocado (ou tem mania de perseguição 😉 ).

Devemos lembrar que no âmbito de trabalho estamos sempre falando de processos internos, de fluxos, tecnologia e não das pessoas. Discorrer sobre as pessoas é tarefa de desocupados ou lavadores de roupa, como diz o ditado popular.

Ouviu algo que não concorda? Discorde.

Foi dito algo que pareceu ofensivo? Esclareça.

A verdade doeu? Ótimo, sinal que a empresa está preocupada com você.

Ninguém diz algo a outra pessoa se tiver interesse nela. Então, aproveite que a empresa se preocupa e lhe diz algo para pensar, reagir e melhorar. Se assim não for ou não concorda, exerça a sua liberdade de procurar outro lugar para trabalhar.

Enfim,

A ideia de feedback é essencial para o crescimento da equipe, pois quem dá diz o que vê, sente e pensa. Quem recebe, compreende como é visto e se valoriza, mesmo que seja para melhorar o que ainda não está bom.

Contudo, o silêncio é ruim para ambas as partes, afinal, quem não se comunica, se trumbica!

E por falar nisto tudo: Como vai seu feedback?

____________________________________________________

Artigo escrito por Gustavo Rocha

GustavoRocha.com – Gestão e Tecnologia Estratégicas

Bruke Investimentos – Negócios,  Valuation, Fusões e Aquisições, Oportunidades

Celular/WhatsApp/Facebook Messenger: (51) 8163.3333 |

Contato Integrado: [email protected] [Mail, Skype, Gtalk/HangOut, Twitter, LinkedIn, Facebook, Instagram, Youtube]

Web: http://www.gustavorocha.com | www.bruke.com.br |

Crédito imagem: http://www.freedigitalphotos.net/digitalart

RELATED ITEMS
Informações do Autor

Gustavo Rocha

Ainda sem descrição

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *