Hiking ao Morro Pelado: o pico mais misterioso da região

Nem mesmo a fina garoa que caia na região no último sábado, dia 2 de Julho, foi capaz de desanimar os 10 aventureiros que se reuniram no Pórtico da Expoville às 6 horas da manhã para realizar mais evento do Grupo Cachorro do Mato. O objetivo da vez: realizar um Hiking ao Morro Pelado, em Joinville.

Ainda debaixo de garoa o grupo partiu em direção a Campo Alegre, passando pelo Distrito de Pirabeiraba, subindo a Serra da Dona Francisca até chegar à borracharia que serve de ponto de apoio para quem vai fazer as trilhas do Morro Pelado e Castelo dos Bugres. Pouco depois das 7 horas da manhã iniciamos a caminhada, atravessando a rodovia SC-301 e passando pelo portão de ferro onde se iniciam as respectivas trilhas.

morro-pelado-1
Todas as imagens: Alex Wisnieski

O início da trilha é relativamente fácil, sem maiores dificuldades. Após alguns minutos de caminhada chega-se à bifurcação das trilhas do Morro Pelado (à esquerda) e do Castelo dos Bugres (à direita). Um pouco antes da bifurcação é possível visualizar a maravilhosa formação do Castelo dos Bugres. A trilha para o Morro Pelado continua relativamente fácil, com cerca de cinco passagens por pequenos rios que cortam a mata. O trecho final da trilha é o que apresenta maior dificuldade, sendo necessário uso das cordas já instaladas na trilha e de apoio das mãos para transpor pedras e raízes.

morro-pelado-3

A trilha de mais ou menos 7 km e 440 metros de desnível pode ser percorrida, tranquilamente, em 3 horas e 15 minutos. Já no cume podemos observar através dos seus três mirantes naturais o mar de nuvens que pairava sobre a região, além das montanhas próximas, como Pico Jurapê e Castelo dos Bugres.

No cume do Morro Pelado existem muitos “carrapatinhos” que acabaram encurtando nossa estadia lá. Fotos tiradas, lanche feito, iniciamos a descida, com direito a paradinha na Gruta do Mocó, um ótimo local para acampar. Por volta das 14 horas estávamos novamente na borracharia, de onde fomos saborear um delicioso e tradicional pastel.

morro-pelado-2Sobre o Morro Pelado

O Morro Pelado possui 1.044 metros de altitude, está situado na Serra do Mar e é a montanha mais misteriosa da região – seu formato peculiar instiga e atrai o observador a conhecê-lo. Trata-se de uma formação rochosa de conglomerado, que desponta 200 metros sobre um dos trechos mais conservados da Floresta Atlântica.

O nome Morro Pelado provém de sua aparência, por ser um monólito desprovido de vegetação. Para ir ao Morro Pelado é necessária a orientação de uma pessoa que conheça muito bem a trilha, pois há uma série de bifurcações que levam a lugares distintos. É uma trilha longa, porém não muito pesada, mas que requer um bom senso de orientação. Na trilha existem janelas que proporcionam vistas fantásticas do próprio Morro Pelado, do Castelo dos Bugres e Castelinho.

No cume, o visual é muito bonito; é uma verdadeira ilha no imenso tapete verde. Destacam-se na paisagem os vizinhos Jurapê, Central, Vestido, Castelo dos Bugres, a Serra do Quiriri, Joinville, Baia da Babitonga, Planalto Norte e muito mais. O lugar para acampar no cume é pequeno, recomenda-se ficar na Gruta do Mocó, na base da pedra, sendo que existe um ponto de água a uns dez minutos da gruta.

 

morro-pelado-joinvilleMinha opinião:

O Morro Pelado – o último que faltava dos quatro principais destinos para montanhistas em Joinville, juntamente com Pico Jurapê, Castelo dos Bugres e Morro da Tromba – não proporciona a mesma visão que os demais proporcionam, muito pela vegetação alta existente no seu cume. Não que não valha a pena conhecê-lo e se desafiar a conquistá-lo. A trilha é relativamente fácil, não muito longa, sendo que o trecho final é o mais técnico e com algum grau de dificuldade. No cume existem muitos “carrapatinhos” e a área para acampar praticamente não existe, sendo melhor acampar na chamada Gruta do Mocó.

Informações do Autor

Alex Wisnieski

Analista de Sistemas, turista, aventureiro, trekker/ hiker, ciclista, aficionado por natureza, viagens, esportes e agora colaborador do site Dom7.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *