Use a Inteligência Profissional para a geração de resultados

VISÃO AMPLIADA: Não interessa a atividade escolhida, o que se faz necessário é ter sempre na cabeça que o nosso cérebro ainda é pouco explorado e graças a isso é natural acreditar que dispomos de reservas para melhorias de qualidade pelo uso da nossa inteligência. Informação, capacidade de assimilação para deter o conhecimento e determinação em incorporar novidades são fases indispensáveis para se conquistar qualidade competitiva, no sentido de conseguirmos “fazer melhor” utilizando o mesmo tempo dos outros pela geração de resultados.

VENDA:

Vivemos em mercados que adotam como base a visão de que parceiros, sejam colaboradores internos ou não, são meios alternativos do “tipo” usável enquanto conveniente.

O fator “ser conveniente”, distancia muito da postura passada do sonhar em se aposentar na única empresa ou mesmo de conseguir manter uma atividade sem grandes modificações por longos períodos. O mercado muda, as pessoas perdem empregos, as empresas se reciclam e isso tudo em tempos cada vez menores. Por uma coisa ou outra devemos além do conhecer os processos que hoje nos sustentam, de adquirir as condições expositivas para o convencimento pelo se “Vender para Trabalhar”, garantindo sempre uma linha conectada com os mercados ligados ao que fazemos ou pretendemos.

Pense! Nos dias de hoje estar dentro dos selecionáveis é pertencer ao grupo dos ótimos e isso por si só, não nos garante retornos.

É assim que devemos enxergar qualquer atividade por onde somos remunerados. Algo cada vez mais variável, muito distante do conceito de criar estabilidade, e bem perto das exigências constantes por mudanças e buscas, por um conhecimento cada vez mais ampliado ao que hoje fazemos e reclamamos.

CONQUISTA DA QUALIDADE:

A vida, essa que deveria valorizar às 24 horas de um dia, pode ser dormida, dormida acordada ou acordada. Na verdade, dorme bem quem sempre está acordado, conectado, pensando e tentando executar, pois é por aí que a tão desejada qualidade de vida começa a se apresentar de forma evolutiva, ou seja, o qualitativo dos resultados que tanto buscamos não é necessariamente o tempo que dispomos para aproveitar as coisas boas, mas o quanto de intensidade aprendemos a usar em cada segundo precioso. Existe uma relação direta entre o grau de satisfação pessoal e a conquista progressiva da produtividade, o ato de aprender a amar as coisas, mesmo as pequenas que vamos conquistando, é um estimulo para continuar ampliando a felicidade pela dedicação.

O REFLETIR:

São pouquíssimos aqueles que são reconhecidos pela frase “esse é o cara”, também são pouquíssimos aqueles que conquistaram popularidade e respeito em todas as camadas sociais. Se você conhece alguém com essa referência, estude antes de tudo a sua historia, a evolução da forma como se preparou, o tempo gasto para tanto, com quem contou quando da formação da sua equipe e a determinação e persistência que sustentaram a busca dos seus objetivos.

www.sergiodalsasso.com.br
www.nodepano.com.br
Crédito foto: freedigitalphotos.net/pakorn

Informações do Autor

Sérgio Dal Sasso

Ainda sem descrição

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *