Não cultue os erros: acertando se aprende mais

Tem muita gente que diz só errando é que se aprende. Claro que não: acertando se aprende mais, e melhor, ganha-se mais. Às vezes pensamos: “ah, mas foi só um errinho bobo”, ou “nossa, só foi um e-mail errado, uma ligaçãozinha de nada, uma palavrinha mal encaixada”.

Veja, nossos concorrentes agradecem, porque a única coisa que mantém uma empresa viva, que possui preços mais altos que seus concorrentes é a sua credibilidade, seus diferenciais naquilo que oferece, seja vendas ou serviços.

 

Quando começamos com erros bobos e pior, achamos que eles são normais, os clientes já não enxergam nada de diferente, ou seja, se forem para a empresa da frente, nossa concorrente, vão pagar menos.

 

Não cultue os erros, mesmo os mais banais. Lute todos os dias para acertar, e não para corrigir erros. É lindo na teoria aprender com os erros. O problema é que o mundo é muito rápido para esperar errarmos, errarmos e errarmos de novo para então fazermos certo.

 

Milhares de empresas estão quebrando porque cometem pequenos erros. É um errinho aqui, outro ali, porém, quando somados, viram um tsunami empresarial, afogando a empresa e o sucesso na carreira de muita gente.

 

Faça com excelência, e trabalhe para acertar em tudo, e não para se confortar porque seu erro é menor do que o dos outros.

 

Cuide de cada detalhe, por mais simples que pareça. Pode ser que naquele detalhe estivesse seu aumento de salário, a satisfação do seu cliente, a vida que você vive pedindo a Deus e Ele lhe entrega nos detalhes, só que você está errando justamente nessa hora.

 

Por último, fique feliz quando alguém exige que você acerte, pois esse alguém quer o seu bem. Se preocupe com quem vive passando a mão na sua cabeça toda vez que erra. As primeiras te levam pra cima, já as segundas puxam você pra baixo, e às vezes com a melhor das intenções.

 

Grande abraço, sucesso, fique com Deus e felicidades sempre.

 

Paulo Sérgio Buhrer
Crédito foto: freedigitalphotos.net/stuartmiles

Informações do Autor

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *