Não existe fracasso, apenas feedback

Se pararmos para pensar muitas das nossas conquistas aconteceram após um grande “fracasso”. Mas o que é fracasso?

Se fossemos perguntar para algumas pessoas que conhecemos uns diriam que – Fracasso é quando algo não sai como planejamos, outros diriam: – Fracasso é não conseguir fazer tal atividade, e com certeza ouviríamos uma diversidade de definições para o fracasso.

Estudando Programação Neurolinguistica, (PNL) pude perceber que não existe fracasso, apenas feedback, ou seja os resultados da ação que tomamos para realizar determinada tarefa, isso me levou a entender que, para que tenhamos mais resultados satisfatórios é necessário analisar os resultados não satisfatórios, dessa forma ajustaremos os erros, e faremos melhor na próxima tentativa, aumentando assim a possibilidade de sucesso da ação pretendida.

Parece simples falando assim, mas infelizmente não é, muitos de nós fomos programados a paralisar quando cometemos um erro, quando temos uma frustação, um fracasso…isso faz com que percamos tempo, tentando achar culpados. Mas e se o culpados formos nós mesmos? Relação de causa e efeito => O que eu fiz para que obtivesse esse resultado? O que eu posso fazer para mudar isso?

Temos que parar para pensar que nossos resultados são gerados pelo conjunto de nossas ações e decisões, quando pensamos assim, começamos a ter domínio do que fazemos, e se temos esse domínio fica mais fácil analisar possíveis resultados indesejáveis.

Temos que criar o hábito de analisar os resultados indesejáveis que temos ao longo de nosso dia a dia, para que possamos alterar a rota dos acontecimentos, e não ficar achando que somos vítimas das circunstancias.

Errou ok, veja o que pode fazer para melhorar da próxima vez, não foi bem em uma apresentação, peça feedback de pessoas que você sabe que poderá apontar os possíveis desacertos com sinceridade, com esses apontamentos, escreva em um caderno o que poderá ser melhorado em uma próxima apresentação.

Não paralise, não se culpe, mude de atitude! Veja as coisas por outro ângulo, tire proveito do erro e faça melhor da próxima vez, e se da próxima vez ainda não tiver bom, veja o que ainda tem que ser melhorado, refaça novamente, eu tenho certeza que com essa atitude você ficará cada vez melhor.

Isso não serve só no escritório, serve para vida em geral.

Quantas coisas poderíamos ter feito melhores se não tivéssemos paralisado com os fracassos?

Mas sempre é tempo de mudar de atitude, de opinião, de percepção, afinal não somos uma arvore.

Mude de atitude e veja o mundo mudar também.

Crédito imagem: freedigitalphotos.net/SiraAnamwong

 

 

 

 

 

Informações do Autor

Luise Brito

Ainda sem descrição

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *