As 6 armadilhas que comprometem o resultado da negociação

NEGOCIAÇÃO: 6 ARMADILHAS

Por mais que você seja um negociador iniciante ou experiente e por mais que você se planeje no dia a dia  é preciso ter cuidado com certas armadilhas que poderão comprometer seus resultados no processo de negociação… Vamos a algumas das que mais acontecem:

1- Deixar de verificar – Ir para uma negociação sem antes examinar o ambiente interno e externo e sem verificar se de fato existem sob controle quatro elementos fundamentais presentes ao evento: legitimidade do pleito, informação sob controle, tempo administrado e a amplitude do poder pré-estabelecida;

2- Ver a negociação como uma competição – Não raro a ânsia de resolver e concluir o evento a qualquer custo pode iludir os negociadores sobre seus verdadeiros objetivos fazendo-os atuar em uma ação meramente competitiva e, com isso, impedir uma visão sinergicamente proativa e colaborativa. É importante você adotar uma postura cooperativa tendo em mente que para o efetivo alcance de um bom resultado as partes devem estar conscientes de que na realidade ambos necessitam do acordo e por isto devem buscar somar esforços;

3- Não ver o outro lado – negociadores que não enxergam o outro lado ou os subestimam ficam muito confiantes no sucesso e podem ter surpresas desagradáveis. É básico ter em mente que o outro lado é também um ser humano com seus defeitos e qualidades e à sua frente está um profissional no mínimo com legitimidade para buscar um entendimento. Quanto melhor você puder avaliar a outra pessoa e a instituição que representa mais fácil ficará trazê-la para um acordo. Para tanto é importante levar em conta a predominância do perfil negociador não só da outra para como também o seu;

4- Não ouvir Na medida em que você ouve atentamente e sem interrupções, habitua-se a decodificar as mensagens do outro lado e obter informações que poderão ser úteis ao processo. Muitas negociações têm o elemento tempo sob forte pressão: é um contrato que precisa ser logo fechado ou outros fatores indutores de pressa –  e com isto deixa-se de ouvir o outro negociador . Uma regra que pode ajudá-lo a ser um ouvinte cada vez melhor é a dos 70/30, ou seja: planeje-se para ouvir 70% do tempo e falar 30%.

5- Pressa – “Coisa feita com pressa é coisa mal feita” já dizia Confúcio. Na armadilha 1 mostrei que em toda negociação visando o alcance de efetivos resultados  é necessário o efetivo controle sobre o elemento tempo :

– tempo para avaliar o ambiente interno e externo;  para estudar a informação disponível, analisar o perfil do outro negociador , verificar as variáveis que poderão influir no andamento do processo e tempo para você se preparar com segurança e domínio da situação.

6- Não sequenciar – Uma negociação será eficazmente realizada na medida em que seja convenientemente administrada nas três fases do processo: 1) preparação (planejamento), 2) implementação (execução) e 3) administração do evento (controle). Nas organizações não é raro você lidar com situações de urgência para alcançar determinado objetivo. Quanto mais dependente de  urgências ou emergências  a negociação poderá ser  comprometida pela dificuldade  planejamento e execução para alcance de seus objetivos.

 

Lembre-se que listei apenas seis das muitas armadilhas que podem surgir em um processo negocial. Por isto sempre será oportuno lembrar que negociação é arte e ciência aliada ao talento e experiência pessoal sendo importante estarmos treinados para a superação de eventualidades.(Material resumido do curso Negociação Avançada, do autor. © 2009/13 Fernando Silveira).

 

 

Fernando Silveira
Negociador master
[email protected]
Crédito foto: khunaspix

 

Informações do Autor

Fernando Silveira

Ainda sem descrição

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *