Como diz o poeta, o que você anda dizendo? Que curte e investe em tecnologia, mas mal sabe ligar um computador? Que as pessoas são o seu maior patrimônio, mas plano de carreira é grego na sua empresa? Que gestão é o seu forte, mas sequer fez algum planejamento na vida? Que o cliente é a sua prioridade, mas quando ele liga ou procura, você se esconde para não atender aquela mala? Hummmm, o que disse mesmo?

O verso mostra bem a essência: Fala-se algo que se contradiz em atitudes.

Qual a reflexão disto?

Pegue o discurso que está sendo dito pela empresa e verifique a veracidade de tudo isto.

Pegue o seu discurso e veja se está condizente com a realidade que está vivendo.

Pegue as suas verdades e analise quais delas estão na sua realidade neste momento.

Temos que parar de viver ilusões.

As empresas são formadas pelos sonhos, ideais e verdades de seus fundadores e são mantidos pelos mesmos motivos de seus gerentes, gestores e colaboradores.

Se todos vivem uma mentira, não há poesia que sustente esta ilusão.

O que você anda dizendo?

Suas verdades?

Suas verdades que são praticadas por você?

Suas verdades que devem ser praticadas pelos outros e não por você?

E, com esta resposta, fica a reflexão:

Como outros podem acreditar no que diz, se a verdade que sai da sua poesia é mais doce e ilusória que o verso do poeta acima?

____________________________________________________

Artigo escrito por Gustavo Rocha

GustavoRocha.com – Gestão e Tecnologia Estratégicas

Bruke Investimentos – Negócios,  Valuation, Fusões e Aquisições, Oportunidades

Celular/WhatsApp/Facebook Messenger: (51) 8163.3333 |

Contato Integrado: [email protected] [Mail, Skype, Gtalk/HangOut, Twitter, LinkedIn, Facebook, Instagram, Youtube]

Web: http://www.gustavorocha.com | www.bruke.com.br |

Crédito imagem: http://www.freedigitalphotos.net/worradmu

RELATED ITEMS
Informações do Autor

Gustavo Rocha

Ainda sem descrição

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *