Inspirar, permitir e ser justo: conheça o tripé da liderança

Há muita discussão sobre os papeis do líder numa organização. Confunde-se gerência com liderança e uma série de outros pontos que, na verdade, dificultam o entendimento do papel de um líder dentro de uma organização. A realidade é que o líder precisa saber ser gerente, chefe, colaborador, técnico, jogador, enfim, ele tem de jogar em várias posições, e, às vezes, simultaneamente. Mas, se pudéssemos criar um tripé para a liderança, como seria?

A resposta você vê agora: pense num triângulo. Agora vejamos cada parte desse triângulo, de forma que criemos o tripé da liderança:

1)    A base: INSPIRAR. O líder precisa inspirar as pessoas. Dizem que temos medo de fracassar, mas, na verdade, penso que temos é medo de vencer, de brilhar muito. O líder precisa fazer as pessoas romperem esse medo de brilhar, de fazer acontecer. O verdadeiro líder faz as pessoas verem que são árvores dentro de uma semente. Mostram que elas são capazes e que precisam dar o primeiro passo em direção a excelência, depois, é só seguirem o caminho, construindo a estrada que as ligará ao próprio sucesso.

 

2)    1ª Diagonal: PERMITIR O VOO. Um líder carregará seus liderados por um tempo, acompanhando-os na trajetória sempre que necessário. Mas, seu papel é permitir que eles criem sua própria rotina, que tenham ideias, que construam suas próprias bases. O líder consegue isso através da confiança que transmite às pessoas. Ele carrega, acompanha, monitora, depois solta-as para que aprendam a voar por conta própria, mesmo que, para isso, algumas vezes, tenham que subir bem alto e serem empurradas lá de cima, como a águia faz com seus filhotes. Na maioria das vezes eles voam!!!

 

3)    2ª Diagonal: JUSTIÇA. Há muitas coisas que motivam os colaboradores. Dinheiro, reconhecimento, recompensa, gratidão. Mas, em contrapartida, há algo que desmotiva e muito quem pretende segui-lo: INJUSTIÇA. As pessoas detestam perceber injustiças e não seguem quem percebem que é injusto. O líder não promove pessoas incompetentes, levando em conta apenas o grau de parentesco. Os líderes verdadeiros não pagam salários maiores porque têm relação pessoal com algum colaborador. Eles abrem-se ao diálogo para saber se as pessoas estão se sentindo injustiçadas com o que ganham em troca do suor que despejam nas empresas. Dão motivos e justificam o fato de uns ganharem mais e outros menos, mostrando que há espaço para todos crescerem e terem recompensas maiores. Nada desmotiva mais que a sensação de injustiça.

 

INSPIRAR, PERMITIR O VOO E SENSO DE JUSTIÇA. Com esse tripé sua liderança tem grandes chances de criar uma equipe de alto desempenho, motivada, que vai produzir, vender e gerar lucro. Com essa liderança, todos vão aproveitar os resultados que foram gerados, e os clientes, certamente, serão os mais beneficiados.

 

Grande abraço, fique com Deus, sucesso e felicidades sempre!

 

Paulo Sérgio Buhrer

www.professorpaulosergio.com.br
Crédito foto: freedigitalphotos.net/worradmu

 

RELATED ITEMS
Informações do Autor

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *