O que o pai da administração moderna pensa sobre seu medo de mudar

Motivação é um dos temas mais buscados no ambiente corporativo, seja pelos gestores, seja pelos colaboradores. Mas já parou para pensar que essa palavra está muito ligada à palavra MUDANÇA e, principalmente, ao medo de mudar?

Você já deve ter ouvido alguém dizer que ninguém motiva ninguém e que a motivação é algo intrínseca do ser humano. E isso é verdade! Mas também precisamos considerar outro ponto: Geralmente, quando você busca a motivação é para conduzir alguma mudança na qual terá de enfrentar alguns desafios, sejam eles simples ou complexos, na profissão ou na vida pessoal.

Para Peter Drucker “a velocidade das mudanças e das descobertas ultrapassa nossa capacidade de nos mantermos atualizados”.

Se antigamente as soluções eram consistentes o suficiente para serem duradouras, hoje em dia tudo muda muito rápido, então é preciso se reinventar a todo o momento com foco no resultado.

O que antes dava certo, hoje, nem sempre, funciona mais. Por isso os profissionais devem buscar novas formas de lidar com as mudanças de forma criativa e eficaz. Uma das percepções sobre as prováveis causas de tantos problemas de não adaptação das empresas às novas demandas e oportunidades é a insistência em fórmulas que resultaram em sucesso por um tempo, mas que já não proporcionam os mesmos efeitos. Não tem como desbravar novos territórios usando velhos mapas.

Os americanos usam uma abreviatura para explicar o mundo de hoje. Eles dizem que o mundo é VUCA (em inglês) ou VICA (em português), ou seja, volátil, incerto, complexo e ambíguo. E eles tem razão. O mundo muda em velocidade muito acelerada e com destino incerto, proporcionando várias respostas para uma mesma questão.

E essas mudanças aceleradas têm causado inúmeras disrupções nos modelos de sucesso, propondo às empresas e profissionais uma série de desafios e dificuldades, e, por outro lado, várias oportunidades e possibilidades.

Veja também vídeos do CHANGELAB que tratam deste tema.

Nesse mundo de incertezas, podemos ter apenas uma “certeza”: Quem faz sempre as mesmas coisas tem sempre resultados piores.

Pergunte a si mesmo se você precisa de mudanças. Agora pergunte sobre o que você está fazendo para mudar.

Motivar-se para as mudanças parece ser uma tarefa fácil, mas não é. Isso porque tudo que é novo é incerto e talvez não dê segurança o suficiente para agir em uma direção contrária ao habitual, mas há uma regra básica que você deve ter em mente: Nada muda se você não mudar. Ou seja, a real mudança precisa partir de sua ação.

No processo de mudança há 2 condições: ou você é vítima ou agente dela. Já chegou a hora de parar de ter medo de mudar.

Quer saber mais?

Baixe gratuitamente o E-Book Universidade da Mudança e saiba tudo o que os incomodados precisam para mudar!

É só clicar aqui e se cadastrar!

Imagem: freeimages.com/carl dwyer

Informações do Autor

Marcelo de Elias

Palestrante, professor e escritor especialista em mudanças e em gestão de pessoas. Suas palestras estão entre as mais bem avaliadas do Brasil.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *