ESPECIAL: O Patrimônio Histórico e Cultural de Jaraguá do Sul

A terceira reportagem da série sobre a importância da preservação da memória por meio de imóveis tombados ou de interesse de preservação, com o auxílio do setor de Patrimônio Histórico da Fundação Cultural de Jaraguá do Sul, destaca a casa de Lili Zickuhr Friedel e Donato Friedel (in memorian). A casa, no bairro Amizade, construída na técnica enxaimel, iniciou o processo de restauração em 2011, com término em fevereiro deste ano. O imóvel foi contemplado com apoio financeiro de R$ 113.996,00 em três editais de apoio a projetos culturais com recursos oriundos do Fundo Municipal de Cultura (FMC) e também da proprietária.

Localizada num dos eixos históricos, a residência foi erguida em 1923 pelo avô de Donato, Alberto. As paredes da casa, localizada da Rua Roberto Ziemann,1749, guardam histórias de, pelo menos, cinco gerações. Durante seis anos, de 1982 a 1988,o local serviu de residência para Lili e Donato. A filha do casal também ocupou o imóvel de 1990 a 2008 e, atualmente, é habitada pela neta.

Muitas das etapas de restauro foram supervisionadas e acompanhadas de perto por Lili, moradora do bairro desde 1970, que conscientizada do valor arquitetônico, histórico e cultural, contou com o apoio decisivo do filho, Darlei. Ambos preocuparam-se em seguir e manter as técnicas construtivas de modo a preservar o máximo possível a originalidade da obra. A construção é totalmente estruturada por vigas, tirantes, pilares, escoras e baldrames em madeira de lei, encaixadas e travadas/fixadas com tarugos de madeira, tanto vertical, inclinadas, quanto horizontalmente, formando uma “trama” lógica, eficiente, estruturante e organizada. Os espaços entre o madeiramento da estrutura sãopreenchidos com tijolos, tradicionalmente aparentes por fora e rebocadas pela face interna. A técnica construtiva, típica de uma determinada região da Europa (no caso Alemanha), foi bastante utilizada no período de colonização da região, constituindo um legado com valor estético secular. (Com auxílio do setor de Patrimônio Histórico da Fundação Cultural de Jaraguá do Sul).

Mais informações sobre o assunto AQUI e AQUI.

Texto: Assessoria/PMJS

 

Informações do Autor

Bruna Borgheti

Jornalista formada pelo Bom Jesus/Ielusc, de Joinville-SC, é acadêmica do curso de Letras da UniCesumar. À frente da redação das publicações do Grupo Dom7, faz a edição e curadoria de conteúdo do site e já teve suas aventuras pelo mundo corporativo, mas gosta mesmo é de um documento de Word em branco. Tem sugestões pra dar? É ela que você está procurando. Entre em contato pelo [email protected]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *