QUAL É A BURCA DA MULHER BRASILEIRA?

Nos dias atuais, não tem sido fácil ser mulher. E no Brasil, tornou-se uma arte sobreviver no universo machista. Mas será que algum dia foi fácil? Poderíamos nos perguntar qual é a burca da mulher brasileira.

Nos últimos anos vivenciamos inúmeras situações de desigualdade de gênero e em consequência disso, vem a violência contra a mulher.

Os dados estatísticos demonstram que a remuneração da mulher é menor em relação a do homem, que os assassinatos cresceram e os assédios são constantes em qualquer classe profissional ou social. O último caso se revelou nesta semana, no meio artístico, na pessoa de José Maia, denunciado por uma funcionária da Rede Globo.

A mulher que precisa se proteger da violência parece ser obrigada também a usar a burca da submissão moral, sexual e econômica. Talvez esta seja a mais dolorida, mais humilhante e vergonhosa.

Enquanto o mundo se volta para as vestes tradicionais de países muçulmanos, que escondem a mulher do convívio social, se estabelece aqui em nosso país a repressão machista de pais, irmãos, maridos, namorados, chefes que se apropriam dos corpos e da cultura femininos como senhores onipotentes.

Por mais que hoje a mulher escreva sua própria história, decida sobre seu trabalho e relacionamentos, há sempre uma burca cobrindo-a com as mãos invisíveis do poder da sociedade machista e desrespeitosa.

Em boa hora algumas leis surgiram a favor da liberdade feminina. Mesmo assim, ainda assistimos os descasos nas delegacias e a impunidade nos tribunais em relação aos crimes contra a mulher.

Resta-nos, portanto, acreditar na mudança de mentalidade, o que já é possível perceber, sem dúvida em alguns meios sociais.

A harmonia de gêneros, na verdade, é o que se busca, onde os caminhos se cruzam sem mágoas e sem qualquer tipo de burca. Tanto homens quanto mulheres precisam da liberdade e o machismo se configura também como um aprisionamento histórico do qual o homem necessita urgentemente se libertar.

Imagem: flickr/r2hox

Informações do Autor

Maria Rosa de Miranda Coutinho

Sou mestre em Ciências Sociais pela UFSCar e além da experiência como professora, circulo na área literária com publicações para o público infantojuvenil. Administro uma loja virtual que comercializa livros de autores da cidade de Joinville e sou membro do Conselho Municipal de Políticas Culturais da mesma cidade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *