Como se concentrar: Você conhece a técnica do Tomate?

A Pomodoro Technique ou técnica do tomate foi inventada por Francesco Cirillo por volta de 1980 quando ele era estudante e sentia muita dificuldade para se concentrar nos estudos. Por isso, ele pensou em uma maneira de se concentrar, no principio por um tempo de 10 minutos, e tinha como objetivo inicial focar nos estudos sem interrupções ou distrações.

Para marcar o tempo Cirillo usou um cronometro de cozinha, daqueles usados para marcar em quanto tempo um prato fica pronto. O timer usado por Francesco tinha a forma de um tomate e por isso ele chamou essa técnica de gerenciamento de tempo de Pomodoro Technique.

Após alguns estudos ele determinou que o tempo ideal para essa técnica fosse de 25 minutos de realização, os Pomodoros da tarefa, por 5 minutos de descanso. Desse modo o método é baseado na ideia de que pausas frequentes podem aumentar a agilidade mental e diminui a ansiedade no momento da realização da tarefa.

Como se trabalhar com a Técnica Pomodoro?

Para se trabalhar com essa técnica é preciso em primeiro lugar muito disciplina, pois as pausas a cada 25 minutos precisam ser respeitadas e as interrupções devem ser evitadas ao máximo. Abaixo vamos descrever algumas regras para a aplicação da Técnica do Tomate.

a)      Primeiramente faça uma lista do precisa ser feito.

b)      Marque 25 minutos para cada tarefa, esse intervalo de tempo será conhecido por “tomate”.

c)       Caso uma tarefa precise mais de 25 minutos para ser cumprida, divida-a em vários intervalos de tempo, os chamados “tomates”.

d)      Coloque em uma folha de papel uma lista com todos os “tomates”.

e)      Trabalhe em cada atividade da lista  até o fim, não pule a sequencia.

f)       Faça uma pausa de cinco minutos entre cada “tomate”.

g)      A cada “tomate” completado, marque um X na sua lista.

h)      A cada quatro blocos de atividades, os “tomates”, aumente o tempo da pausa de 5 minutos para 15 minutos.

i)        O “tomate” é indivisível. Não há ½ nem ¼ “tomate”.

j)        Se você iniciou uma atividade ela deve ir até o final, sem interrupções.

k)     Se a atividade ou “tomate” tiver que ser interrompido definitivamente, não deve ser marcado na lista como cumprido.

l)        Se uma atividade é completada antes do tomate acabar, continue revisando-a até o tomate acabar, isso dará mais segurança.

m)    Se alguém o interromper procure agendar a tarefa ou consulta para depois, mas lembre-se sempre de retornar a conversa com a pessoa que o interrompeu conforme acordado afinal essas tarefas ou consultas fazem parte de sua função.

n)      Se uma atividade levar mais de 5-7 tomates, isso significa que é uma tarefa longa e importante e para isso quebre-a em mais de uma atividade diária, pois outras tarefa devem ser executadas.

  • o)      Se uma tarefa levar menos de um tomate agrupe-a com outras tarefas como, por exemplo, você pode dar o nome ler e-mails a um “tomate”.

p)      Resultados são obtidos tomate após tomate, ou seja, passo a passo.

Utilizar técnicas de gestão de tempo sempre é difícil, mas não custa nada começar a pensar em utilizar essas técnicas. A Técnica do Tomate é uma boa maneira para policiar o nosso tempo e permitir que tenhamos foco naquelas atividades que precisam ser feitas.

A lista de tarefas pode ser organizada de uma maneira que as tarefas mais importantes e relevantes venham em primeiro lugar, mas devemos entender que as tarefas pequenas devem ser feita, pois essas muitas vezes fazem parte de tarefas maiores e se elas não forem feitas poderão se tornar urgentes.

Por isso é muito importante ter um planejamento diário para não deixar de fazer o que realmente é importante e o que é de nossa rotina, pois por a falta de planejamento do nosso tempo podemos estar deixando de fazer alguma tarefa de rotina.

Vamos refletir sobre isso!

Crédito foto: freedigitalphotos.net/adamr

Informações do Autor

Pedro Paulo Morales

Ainda sem descrição

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *