Você vibra quando ganha dinheiro?

Eu vibro. Todo dia comemoro em família por tudo o que temos. Seja com um champanhe ou uma simples taça de suco. Comemoramos a saúde, os amigos, a vida, e por sermos abençoados com a possibilidade de realizarmos tantos sonhos. Até quando algo não sai como esperávamos brindamos, afinal, reclamar só atrai mais desgraça e tira as forças para o próximo combate. É muito legal quando você ganha dinheiro, seja aquele mensal ou alguma renda extra.

A maioria das pessoas que não tem dinheiro não se dá conta de que ele tem se afastado delas, basicamente, por dois motivos:

  • Falta competência para ganhá-lo;
  • Sobra competência, mas falta gostarem de dinheiro.

Sem competência é raro alguém se dar bem na vida, honestamente. É ela que tempera o seu sucesso.

E sim, precisamos gostar de dinheiro, de viver bem, de ter conforto, riqueza material.

A pobreza não é uma virtude como muita gente pensa, imaginando até que é ela quem leva para o céu, ao lado de Deus.

A pobreza de dinheiro faz muita gente infeliz, e impossibilita os pais de honrar seu papel de dar saúde, dignidade e alimento para seus filhos. Como isso é papel dos pais, imagino que Deus quer que você tenha dinheiro e goste dele, pois é Pai não é?

As pessoas evitam falar que gostam de dinheiro, e aí, sem se darem conta, em vez de tornarem um imã que o atrai, acabam se tornando um repelente, repelindo não só o dinheiro, mas a oportunidade de realizar sonhos ou de pelos menos ter uma vida digna, onde a fila do SUS não seja a única alternativa para uma consulta médica ou um medicamento que alguém que amam necessita.

Quem me conhece de verdade sabe que incentivo as pessoas a gostarem de dinheiro, porque ele é como um parente: se você trata bem, ele volta. Se você trata mal, ele vai embora (geralmente).

E quem me conhece, também sabe que sou uma pessoa que conhece profundamente a pobreza. E o fato de ter conseguido um pequeno sucesso jamais me tirou a nobreza no olhar, a vontade de ajudar o próximo e o querer bem as pessoas.

Falo muito em você ganhar dinheiro porque parece pecado ganhar dinheiro, embora a ausência dele faça muita gente sofrer.

Goste dele, vibre quando o receber. Se o salário não é lá aquelas maravilhas por enquanto, não importa, comemore assim mesmo, porque é dessa maneira que o Criador lá em cima abre as portas das riquezas, pois sabe que pessoas de bem devem ganhar dinheiro, porque farão bem ao mundo com o que ganharem.

Se suas vendas não foram grande coisa, vibre, comemore, agradeça pelo que vendeu e descubra as falhas no projeto, e bata as metas no próximo dia. Não espere virar o mês, como muito vendedor diz. Venda mais hoje, já. Pegue o telefone e ligue, encha o tanque e vá visitar, atenda tão bem que não vai restar outra chance a não ser o cliente fazer um belo depósito na sua conta.

Não se importe com o que os outros falam. Livre-se de gente que quer puxar seus saltos, que vive dizendo que dinheiro é coisa do diabo, que ele só faz mal. Quem faz mal é o capeta, não ele. Às vezes as pessoas incompetentes ou as invejosas se escodem atrás de um pseudo desapego às riquezas para não mostrarem frustração.

Tenho um amigo que diz sempre: “só comecei a crescer na vida porque passei a gostar de dinheiro”. É uma grande verdade.

Pessoas como Madre Tereza, Gandhi, e o maior de todos os exemplos (pra mim), Jesus Cristos, sabiam da importância do dinheiro. Se fosse ruim Cristo teria inventado outra moeda, e retirado completamente o dinheiro do mundo. Mas o que Ele fez? Acrescentou ao dinheiro, “moedas” mais valiosas como o amor ao próximo, a compaixão, a paz de espírito.

Nunca sinta vergonha de dizer que gosta dele, porque senão ele não chega e vai procurar o bolso de quem o trate bem.

Claro que não é só o fato de você gostar de dinheiro que fará de você um milionário, porém, arrancar da sua cabeça que ele é um problema já é abrir pelo menos as frestas da porta para que ele se aproxime.

Lembre-se: ele nunca é um problema, nunca ele faz mal. Na realidade, quando pessoas de coração sujo o encontram, elas é que o mancham.

Grande abraço, fique com Deus, sucesso e felicidades sempre.

 

Paulo Sérgio Buhrer

www.professorpaulosergio.com.br

Crédito foto: freedigitalphotos.net/adamr

Informações do Autor

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *